terça-feira, 18 de abril de 2017

Por que para os outros sim e para mim não?


Por que para os outros sim e para mim não?

Elsbeth Vetsch
Pergunta: “Sou filha de Deus e sirvo ao meu Senhor em minha igreja conforme os dons que Ele me deu. Meu marido e eu somos pessoas trabalhadoras e juntos procuramos ser econômicos e prudentes com as finanças. Mesmo assim, todos os meses precisamos cuidar com os gastos para sobreviver com nossos filhos. Duas coisas me preocupam: no Antigo Testamento, a prosperidade material significava bênção, e a pobreza era o oposto. Também me incomoda ver outros crentes vivendo de modo superficial, mas recebendo tudo de mão beijada. Será que Deus me ama menos que essas pessoas, mesmo que eu esteja vivendo de forma conscientemente entregue a Ele? Esse problema envolvendo a inveja me aflige muito!”

Quando as Máscaras Caem


Quando as Máscaras Caem

Uma vez por ano elas submergem – pessoas modernas – no anonimato das máscaras sem nome. Uma vez por ano elas querem gozar como desconhecidas, aquilo que a vida oferece. Uma vez por ano elas se livram das amarras da responsabilidade, das preocupações e da autodisciplina. Mas como passam rapidamente os dias de divertimento sem controle! A toda bebedeira segue uma ressaca; todos que usam máscaras serão desmascarados.
Existe alguém que não se deixa enganar pela tua fantasia, - Alguém diante de cujos olhos de fogo não existem pessoas atrás das máscaras. Os olhos do Deus vivo e santo vêem todas as coisas. Eles te seguem sempre e em todos os lugares! Na Bíblia está escrito:

Israel, o Supersinal do Final dos Tempos


Israel, o Supersinal do Final dos Tempos

Tim LaHaye
Quando um repórter de um jornal secular liga e pede razões pelas quais “estudiosos da Bíblia chamam Israel de supersinal do final dos tempos” – você sabe que devemos estar chegando bem perto do prometido retorno de nosso Senhor. Felizmente, eu havia acabado de ler o livro Prophecies for the Era of Muslim Terror [Profecias para a Era do Terror Muçulmano], do rabino Menachem Kohen, no qual ele apresenta uma visão da qual eu nunca havia ouvido falar. Não sendo um cristão evangélico, ele dá as respostas exclusivamente a partir do Antigo Testamento, usando o cumprimento moderno das profecias antigas, as quais, de acordo com Isaías 46.9-11, são a prova inequívoca de que Deus existe. Já dissemos em outras oportunidades que mais da metade das mais de mil profecias do Antigo Testamento já foram cumpridas – independentemente do que dizem os evangelistas do ateísmo. Apenas Deus pode predizer o futuro e fazer com que ele venha a acontecer realmente.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Está tudo sob controle?

Está tudo sob controle?

Thomas Lieth
O ser humano acredita ter tudo sob controle, mas a experiência mostra que não é bem assim. As pessoas agem como se fossem viver para sempre, apesar da morte ser certa. Lemos no Salmo 90.9-10: “Pois todos os nossos dias se passam na tua ira; acabam-se os nossos anos como um breve pensamento. Os dias da nossa vida sobem a setenta anos ou, em havendo vigor, a oitenta; neste caso, o melhor deles é canseira e enfado, porque tudo passa rapidamente, e nós voamos”.
O homem faz uso da ciência e da tecnologia, vangloriando-se: está tudo sob controle! Entretanto, como é a realidade?

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

Um crente pode ter um falso espírito?

Um crente pode ter um falso espírito?

Samuel Rindlisbacher
Pergunta: “Li que um cristão não pode ter um falso espírito. Não concordo com essa opinião. Isso é possível, sim! Pois, de onde vêm todas as brigas, divisões e problemas dentro da Igreja de Jesus?”.
Resposta: A Bíblia diz claramente que ninguém pode servir a dois senhores (veja Mt 6.24). Não podemos ser a morada do Espírito Santo (1 Co 3.16) e, ao mesmo tempo, a morada de um espírito das trevas! Mas o que podemos muito bem – e infelizmente isso acontece muitas vezes – é apagar e entristecer o Espírito Santo (1 Ts 5.19; Ef 4.30). O problema de muitas igrejas e, por extensão, o problema de muitos cristãos, é que há pessoas que alegam ser crentes sem jamais terem experimentado o genuíno novo nascimento. Judas é um exemplo assustador dessa realidade. Ele andou com Jesus por três anos, mas, de fato e de verdade, nunca renasceu.

quinta-feira, 10 de novembro de 2016

O Muro Ocidental


O Muro Ocidental

Steve Herzig
Muitas pessoas viajam a Israel como peregrinos para visitarem o único lugar que o Senhor chama de “terra santa” (veja Zc 2.12). Outros vão lá para verem a realidade do sonho sionista gerado nos anos 1800 por Theodor Herzl. Sionismo é o movimento para fazer o povo judeu retornar à sua terra natal, Israel, e protegê-lo ali.

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

A arma mais poderosa de Israel: a oração

A arma mais poderosa de Israel: a oração

Conno Malgo

Um apelo em tempos de angústia

Michael Freund, jornalista e conselheiro político do ex-primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu, publicou no jornal israelense "Jerusalem Post" um artigo sobre a melhor arma defensiva de Israel: a oração ao Deus de Israel. A seguir publicamos a tradução desse comovente apelo:

A melhor defesa de Israel

Parece que as notícias não nos deixam em paz. A cada hora ouvimos sobre novos atentados, novas vítimas, mais lágrimas e mais derramamento de sangue. Tornamo-nos dependentes do rádio e da TV como um alcoólatra da bebiba, completamente atordoados por tantas informações, mas mesmo assim incapazes de fugir de sua influência inclemente. Parece que a cada dia cresce o perigo a que Israel está exposto – e cresce nosso desespero. Todos nós queremos ajudar, queremos mudar alguma coisa em favor de nosso povo nessas horas críticas. Mas falta-nos qualquer idéia do que poderíamos ou deveríamos fazer.

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

A LEI DO PLANTAR E DO COLHER


A LEI DO PLANTAR E DO COLHER


A lei do plantar e colher encontra-se em Gl 6.7-8: “Não vos enganeis: de Deus não se zomba; pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará. Porque o que semeia para a sua própria carne da carne colherá corrupção; mas o que semeia para o Espírito do Espírito colherá vida eterna”, mas também pode ser encontrada em Gn 1.11 e 8.22. Essa lei opera positiva e negativamente. Observe como:
1. Se plantarmos coisas boas, colheremos coisas boas;
2. Se plantarmos coisas ruins, colheremos coisas ruins;
3. Nós estamos plantando em todo o tempo;
4. Tudo o que fazemos é semente: palavras, pensamentos, dinheiro, atitudes. Tudo é semente;
5. Iremos colher de acordo com o que plantamos;
6. Tudo começa com uma semente.
COMO PODEMOS SEMEAR? Podemos semear para o mal: “[…] o que semeia da carne, da carne colherá a corrupção…”, e com isso plantarmos para o pecado com atitudes de derrota e sementes de medo; semeando palavras negativas na mente de seus filhos ou cônjuges. Nossos filhos são uma tela em branco. Você é que faz a pintura. Seu esposo ou esposa é uma tela já pintada, mas você é responsável por APAGAR algumas coisas que lá estão e escrever outras em cima.

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Quando Voltará o Noivo?

Quando Voltará o Noivo?

Norbert Lieth
No último livro da Bíblia o Senhor Jesus promete quatro vezes que virá sem demora (Ap 3.11; Ap 22.7,12,20). Quase dois mil anos depois, Ele ainda não voltou. Olhando para a história da Igreja e para a história dos judeus, veremos que tanto judeus como cristãos sempre depositaram suas esperanças em que o Messias viria em breve ou que Ele retornaria.
O sábio judeu Maimônides escreveu na Idade Média: “Creio com toda a convicção na futura vinda do Messias, e mesmo que ele demore, esperarei pela sua vinda a cada dia!”. Com cada nova onda de perseguição que vinha sobre os judeus “espalhados entre as nações”, da Espanha à Rússia, eles contavam firmemente que agora o Messias viria e que essa seria a última perseguição. Ao invés disso, muitas vezes as coisas só foram piorando até culminarem no Holocausto.

quarta-feira, 14 de setembro de 2016

O que o Arrebatamento significa para nós hoje?

O que o Arrebatamento significa para nós hoje?

Stephan Beitze
O Arrebatamento é um encontro. É o que afirma Paulo em 1 Tessalonicenses 4.16-17:“Porquanto o Senhor mesmo, dada a sua palavra de ordem, ouvida a voz do arcanjo, e ressoada a trombeta de Deus, descerá dos céus, e os mortos em Cristo ressuscitarão primeiro; depois, nós, os vivos, os que ficarmos, seremos arrebatados juntamente com eles, entre nuvens, para o encontro do Senhor nos ares, e, assim, estaremos para sempre com o Senhor”. Para completar o raciocínio, vejamos os versículos da Primeira Carta aos Coríntios que também falam do Arrebatamento: “Eis que vos digo um mistério: nem todos dormiremos, mas transformados seremos todos, num momento, num abrir e fechar de olhos, ao ressoar da última trombeta. A trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis, e nós seremos transformados” (1 Co 15.51-52).